Itaúna, 17 de dezembro de 2018

Cadastro

07 de abril de 2018 às 07h00 - Atualizado: 14 de abril de 2018 às 10h32

Títulos, menções, homenagens... no momento errado

Uma prática que se tornou rotina nesta legislatura é a interrupção das reuniões ordinárias da Câmara para que sejam realizadas cerimônias de entrega de títulos, moções e outros tipos de homenagens que o Legislativo presta a quem se destaca na sociedade. O fato tem provocado críticas dentre as pessoas que frequentam as reuniões e também naqueles que assistem pelo Youtube. Isto por dois motivos: estende a reunião, desrespeita o Regimento Interno e não dá a representatividade necessária ao homenageado. A sugestão seria de que marcassem reuniões extraordinárias e solenes a cada 15 dias ou mesmo semanalmente, para que as homenagens fossem realizadas com a pompa e o ambiente necessário ao destaque que se quer dar aos homenageados, na opinião dos críticos.
Na última reunião, por exemplo, ocorrida na terça-feira, 3, a Miss Itaúna, Camila Mara Penido, filha do ex-vereador Marcos Penido, foi homenageada. O ato interrompeu o andamento da reunião por um bom período e a homenageada não recebeu a atenção devida, dado ao atropelo da cerimônia, improvisada, para homenageá-la. É preciso repensar esses atos, na opinião da maioria, para que deixem de ocorrer os atropelos, como visto na terça-feira e em outras ocasiões.