Itaúna, 19 de novembro de 2018

Cadastro

20 de outubro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 27 de outubro de 2018 às 13h26

Primeiro dia da Expô Itaúna termina em briga

Seis homens se envolveram em confusão por ciúmes

Na madrugada desta sexta-feira, 19, por volta das 4 horas, a Polícia Militar foi acionada para comparecer ao Parque de Exposições Pedro Calambau, onde está acontecendo a 32ª Expô Itaúna, no camarote da festa, onde ocorreu uma confusão envolvendo seis pessoas. Conforme as informações constantes no Boletim de Ocorrências, próximo à entrada principal do Parque, a polícia encontrou com uma equipe de segurança e três dos envolvidos, sendo V.C.N.V.O., de 20 anos, S.F.M., de 28 anos, e C.H.C.N.V.O., de 23 (não identificados a pedido da Polícia Civil). Segundo os três envolvidos, eles estavam no camarote da festa, quando foram agredidos por outro grupo de homens.
De acordo com as informações da polícia, em outro local do Parque de Exposições, os militares encontraram com o envolvido I.S.L., de 25 anos, que estava sendo contido por outra equipe de segurança e relatou que se encontrava próximo à saída do camarote, na companhia de amigos, quando foi agredido por C.H.C.N.V.O., com vários golpes de um pedaço de madeira. Nesse momento, iniciou-se uma briga que foi contida pelos seguranças do evento. O homem agredido informou aos policiais que o motivo da briga seria ciúmes, uma vez que ele estava acompanhado de uma ex-namorada do agressor.
A Polícia conversou com os envolvidos para acalmar os ânimos, entretanto, quando as partes se aproximaram novamente, iniciou-se uma nova confusão, com tentativa de agressão mesmo na presença da PM. Quando V.C.N.V.O. chutou a arma de fogo que estava com um dos policiais, vindo a arma a cair no chão, ocorrendo a quebra da coronha. Além disso, no momento da intervenção, outros dois indivíduos, C.C.V.O., de 44 anos, e E.C.V.N., de 26 anos, tentaram atrapalhar a polícia para que os demais envolvidos pudessem fugir. Com apoio de outras guarnições e com a ajuda dos seguranças do evento, os militares conseguiram impedir a fuga de dois deles, mas o terceiro correu por um matagal.
Ainda conforme a Polícia, os autores alegaram que haviam sofrido lesões e foram encaminhados ao Pronto-Socorro do Hospital Manoel Gonçalves. O advogado dos autores V.C.N.V.O., C.C.V.O., E.C.V.N., e S.F.M. informou que os mesmos vão arcar com o dano à arma de fogo. Além disso, conforme o advogado, o autor que fugiu do local, C.H.C.N.V.O., se comprometeu a se apresentar na Delegacia quando for solicitado. Em conversa com a reportagem da FOLHA, o delegado Jorge Antônio Pereira de Melo disse que foi uma briga generalizada e, devido à complexidade do fato, será instaurado um inquérito para ser encaminhado ao Juizado Especial Criminal – JECrim.