Itaúna, 18 de dezembro de 2018

Cadastro

01 de dezembro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 08 de dezembro de 2018 às 13h20

Orçamento é de R$ 7 milhões/mês para a saúde

Uma tabela definindo o quantitativo das despesas previstas para o próximo ano, que consta do projeto de Lei Orçamentária Anual, mostra que o maior valor do que se estima arrecadar em 2019 será gasto na Saúde: R$83.737.000,00 dos R$254 milhões previstos. Isto perfaz 32,95% do total. Para a Educação, a previsão de despesa é inferior ao que determina a Constituição (25%), ficando em 18.97%. O valor previsto é de R$48.200.000,00. O art. 212 da Constituição determina que o investimento em Educação seja de 25%; e na Saúde, de 15%.
Ainda estão previstos os seguintes valores para custear cada área da administração: Legislativo, R$9.463.000,00; Administração, R$31.604.000,00; Segurança Pública, R$102 mil; Assistência Social, R$8.479.000,00; Cultura, R$1.868.000,00; Urbanismo, R$32.143.000,00; Habitação, R$6.656.000,00; Transporte, R$1.001.000,00; Esportes, R$4.262.000,00, Gestão Ambiental, R$3.140.000,00; e encargos gerais, R$23.429.000,00. Outro valor que chama atenção é o previsto para ser gasto com pessoal: R$111.585.591,47, o equivalente a 43% da arrecadação prevista. A arrecadação dificilmente se concretiza e o gasto com pessoal é difícil de ser reduzido, assim, o problema de ultrapassar os limites constitucionais permitidos pode continuar no próximo ano.