Itaúna, 23 de setembro de 2018

Cadastro

14 de abril de 2018 às 07h00 - Atualizado: 21 de abril de 2018 às 09h02

Onda de roubos no Córrego do Soldado

Moradores e sitiantes daquela comunidade cobram mais policiamento

A ação de bandidos está incomodando e assustando a população da comunidade rural do Córrego do Soldado. Segundo informações de moradores e sitiantes daquela comunidade, um grupo de usuários de crack estaria agindo na região, roubando “tudo aquilo que pode ser trocado pela droga”, conforme disse um dos moradores, em contato com a reportagem. Botijões de gás, pequenos utensílios, roupas e outros objetos, não podem ficar à vista dos ladrões, sob a pena de ser subtraído. Os crimes acontecem, segundo os reclamantes, durante o dia e também à noite. Dizem, ainda, que já fizeram reclamações junto à polícia, mas que até então nada havia sido feito e os bandidos continuam agindo. Também afirmaram que os suspeitos são conhecidos dos moradores e que esta informação já foi passada aos policiais.
A reportagem entrou em contato com o vereador Silvano, representante daquela comunidade, que confirmou as reclamações. Disse ele que, inclusive, no comércio de um parente seu foram subtraídos 19 botijões de gás. Informou que procurou a PM, quando conversou com um dos militares – não soube precisar o nome do policial – e que, após isso, a Polícia Militar tem comparecido, na medida do possível, ao Córrego do Soldado e região. “Também na polícia recebi reclamações, lá, pelo fato de algumas pessoas que são vítimas de roubos e não registram o fato, nem repassam informações aos policiais. Aí, fica difícil, principalmente pelo fato de não haver flagrante”, comentou. O vereador adiantou que “nos últimos dias, depois da reclamação que fizemos junto à PM, tem melhorado um pouco, a polícia está comparecendo, durante o dia. À noite é preciso reforçar”, completou. E disse que vai continuar em contato com a PM, para combater o problema.
A reportagem tentou contato com o comando da PM em Itaúna, na quinta-feira, sem sucesso. No momento não havia um militar no quartel, responsável pelo atendimento ao tipo de informação solicitada. A FOLHA já produziu matéria, anteriormente, em que constatou que o policiamento destacado para a área rural de Itaúna é insuficiente, dado ao número reduzido de policiais e veículos, à extensão da área rural do município, e ao fato de a equipe de patrulha rural ter de atender, também, à região de Itatiaiuçu.