Itaúna, 19 de novembro de 2017

Cadastro

11 de novembro de 2017 às 07h00 - Atualizado: 18 de novembro de 2017 às 10h00

Mais um roubo à mão armada na loja Pernambucanas

Indivíduos roubaram cerca de 25 celulares. Um dos suspeitos de envolvimento no crime foi preso

Na manhã do último sábado, 4, por volta das 9h30, a Polícia Militar foi acionada para comparecer à loja Pernambucanas, na Rua Silva Jardim, 175, no Centro, onde teria ocorrido um roubo à mão armada. Conforme as informações constantes do B. O., em contato com o gerente da loja, Mário Areas Witer Neto, os militares foram informados de que teria entrado no estabelecimento dois indivíduos, um trajando camisa xadrez, boné, e uma mochila preta, e o outro, com calça jeans e camisa azul floral, estando este armado com uma pistola.
Segundo as informações, os mesmos anunciaram o assalto e roubaram cerca de 25 celulares que estavam na vitrine do balcão, colocando-os na mochila e fugido em sentido à Praça da Estação. Foi dado início ao rastreamento pelos militares em busca dos assaltantes e ao retornarem à loja, foram avisados pelos funcionários que teria um indivíduo no estabelecimento desde a abertura da loja naquele dia. De acordo com a Polícia, o homem foi abordado e apresentou uma identidade com nome de Jonas Henrique Ferreira Souza, que segundo ele, estava vindo da cidade de Sabará. Os funcionários da loja informaram aos policiais que houve um outro assalto no local há alguns dias atrás e que este indivíduo estaria na loja pouco tempo antes do fato.
Conforme o Boletim de Ocorrências, os agentes policiais verificaram o celular de Jonas e foi constatado que havia vários contatos de WhatsApp, dentre eles, um indivíduo, com nome Alex, que foi reconhecido pela foto de perfil sendo um dos autores do roubo. Os militares encaminharam o indivíduo para a Delegacia de Polícia Civil, onde verificaram que Jonas, na verdade, seria Sérgio Henrique Ramalho Marazzi, de 28 anos, que já possui passagens por estelionato.
De acordo com a Polícia, ao questionar o suspeito pela identidade falsa, ele disse que teria comprado em Belo Horizonte já montada com sua foto. No celular do autor também foi verificado que no WhatsApp havia um grupo com nome “Partiu Itaúna $$$”, evidenciando que ele e outras pessoas teriam vindo para a cidade para a aplicação de golpes. A Polícia informou que o autor foi preso pelos indícios suficientes de envolvimento no roubo e pelo crime de estelionato.