Itaúna, 19 de novembro de 2018

Cadastro

03 de novembro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 03 de novembro de 2018 às 11h06

SEGUNDO TURNO

Itaúna confirma Zema e Bolsonaro

Mais uma vez o voto dos eleitores itaunenses, a exemplo de quase todo o país, foi contra as antigas estruturas partidárias. Os vencedores são de partidos considerados pequenos e, no caso do governador eleito, nem teve companhia de outra sigla na disputa. Jair Bolsonaro e Romeu Zema, além da vitória nas urnas, têm a possibilidade de realizar um governo sem amarras com grupos políticos, pelo menos na teoria. Como anunciou a FOLHA após o primeiro turno, em manchete “Itaúna vai de Bolsonaro e Zema”. Não deu outra, e os dois candidatos obtiveram votação acima de 75% dos votos.
Romeu Zema (Novo) obteve 36.395 votos (79.37% dos votos válidos), contra 9.460 votos dados a Anastasia (20,63%), do PSDB, que ainda contou com o apoio das seguintes siglas: PSD, Solidariedade, PTB, PPS, PMN, PSC, DEM, PP, PTC, Patriotas e PMB. Os votos nulos foram 7.981 (14,28%) e brancos, 2.039 (3,65%). Somados, brancos e nulos chegaram a 10.020 votos, ficando acima dos votos dados a Anastasia.
Já o presidente eleito, Jair Bolsonaro, teve 37.146 votos em Itaúna (77,16% do total de votos válidos). Seu oponente, Fernando Haddad, chegou a 10.993 (22,84%). Os votos nulos foram 6.197 (11,09%) e os em branco 1.539 (2,75%). Somados, chegaram a 7.736 votos. Compareceram às sessões para votar 55.875 dos 69.444 eleitores aptos a votar no município. O índice de abstenção foi de 19,54% (13.569 eleitores), e o comparecimento representou 80,46%. O “voto negativo”, que é a soma das abstenções, votos nulos e votos em branco, foi de 23.589 votos, na eleição para governador e na eleição para presidente, foi de 21.305 garantindo o segundo lugar em ambas as disputas, com folga.