Itaúna, 21 de maio de 2018

Cadastro

12 de maio de 2018 às 07h00 - Atualizado: 19 de maio de 2018 às 09h59

JÚRI POPULAR

Euler Andrade será julgado em junho

Acusado de matar e tentar atear fogo na esposa, Dênia Alves, aguarda julgamento desde 2016

Julgamento de Vinícius Teixeira Barbosa, acusado de homicídio de Leonardo Siqueira Ferreira de Camargos, ocorrido no dia 20 de dezembro de 2016, no Morada Nova

Começou mais uma série de júris populares no Fórum Mário Matos, nesta sexta-feira, 11, e seguirá até o final do próximo mês de junho, dia 28. O julgamento mais esperado é o de Euler Andrade Rodrigues, que teve grande repercussão na cidade.
Euler foi acusado de ter participação direta no assassinato de sua esposa, Dênia Alves Silva Rodrigues, de 48, na noite do dia 29 de novembro de 2016. Após o inquérito, os delegados Wesley Amaral e Diego Lopes concluíram que Euler planejou o crime com pelo menos duas semanas de antecedência. Ele teria ido a Belo Horizonte em um sábado antes do crime comprar a arma utilizada para disparar um tiro na cabeça da vítima e chegou a fazer uma mistura de diesel e gasolina (produto que não existe no mercado para venda), para tentar queimar o corpo de Dênia. O julgamento do acusado está pautado para o dia 15 de junho, a partir das 8 horas.
Ontem foi a julgamento Vinícius Teixeira Barbosa, acusado de homicídio consumado e qualificado ocorrido no dia 20 de dezembro de 2016, no bairro Morada Nova. Vinícius efetuou disparos de arma de fogo contra Leonardo Siqueira Ferreira de Camargos, por motivo torpe, causando sua morte. Vinícius, que já se encontrava preso, foi condenado a quinze anos de reclusão, sem direito de recorrer em liberdade.
A pauta continua na próxima segunda-feira, 14, às 8 horas, quando vai a júri Gener Pierre Carvalho acusado do homicídio do seu primo Wanderson José da Silva, no dia 4 de junho de 2017. O crime aconteceu no Distrito Industrial da Fazendinha, quando Wanderson e o primo Gener Pierre Carvalho, 35, faziam uso de bebidas alcoólicas e drogas e se desentenderam. A motivação seria ciúmes. Gener fez cinco disparos em direção a Wanderson, que foi atingido na cabeça e no coração. Os outros júris pautados acontecem em junho, no dia 11, de Oromar Rodrigues Passos; no dia 18, de Gleicimar da Silva Santos; no dia 20, será o de Cláudio Geraldo Morais de Queiroz; no dia 25, Kelven Lima Ferreira; e no dia 28, Ícaro Filipe de Aquino Rezende e Pedro Paulo de Souza Silvestre.