Itaúna, 23 de setembro de 2018

Cadastro

12 de maio de 2018 às 07h00 - Atualizado: 12 de maio de 2018 às 09h57

Codempace propõe lei municipal de proteção ao Patrimônio Histórico

Tendo em vista a situação até mesmo de apreensão, por parte de proprietários de imóveis que possam ter interesse histórico e artístico, e, por outro lado, os questionamentos de quem deseja o tombamento destes imóveis, o Codempace realizou o I Seminário Municipal o Patrimônio Histórico. O evento aconteceu no dia 28 de abril, nas dependências do Espaço Cultural e reuniu o público interessado diretamente na questão. Conforme o Codempace – Conselho Deliberativo Municipal do Patrimônio Cultural, Artístico e Ecológico de Itaúna – organizador do seminário, “o evento foi dirigido aos proprietários de imóveis que possuem interesse histórico e artístico no município” e foi promovido sob a inspiração do subtítulo: “O Futuro do Passado Itaunense”.
Conforme o presidente do Conselho, arquiteto Sérgio Machado, o objetivo principal do evento foi discutir a situação e propor a construção de uma lei municipal de proteção ao patrimônio artístico e cultural de Itaúna. Na ocasião, foram apresentadas as legislações federal e estadual sobre o tema. Segundo o historiador Geraldo Fonteboa, que participou do seminário na condição de observador, “a receptividade à proposta foi animadora!” Já na opinião do presidente do Codempace, Sérgio Machado, “atualmente quem possui um imóvel tombado ou inventariado tem um abacaxi e não uma joia nas mãos. E deveria ser o contrário! Pois, além da obrigação de manter o bem em bom estado de conservação, o valor do mesmo despenca”.