Itaúna, 18 de novembro de 2018

Cadastro

10 de março de 2018 às 07h00 - Atualizado: 17 de março de 2018 às 10h20

ELEIÇÕES

Calendário gera decisões e candidatos se apresentam

Osmando deve ser candidato a deputado estadual. Vários nomes querem disputar a Câmara Federal

Os prazos do calendário eleitoral vão obrigando as definições sobre candidaturas e já começam a aparecer nomes para a disputa deste ano. Alguns já podem ser conhecidos e outros estão sendo lançados “para ver se cola”, conforme ocorre no meio político. Um dos principais nomes da disputa deve ser mesmo o do ex-prefeito Osmando Pereira, pré-candidato a deputado estadual. O ex-prefeito é o nome defendido pelo grupo que o acompanha há algumas décadas e tem surgido na sociedade itaunense como a opção para que a cidade tenha representatividade política efetiva.
Os deputados Domingos Sávio, Eduardo Barbosa e Jaime Martins devem reforçar seus trabalhos na cidade. Alguns vereadores já têm seus candidatos definidos, casos de Da Lua (Paulo Abi-Ackel, federal) e Gláucia Santiago (Sávio Souza Cruz, estadual) e os demais já começam a trabalhar os apoios. Márcio Gonçalves Pinto (Marcinho Hakuna) pode se lançar candidato a deputado estadual e Rosse Andrade pode ser candidato a deputado federal pelo PROS. Isac Vieira também estaria trabalhando seu nome para deputado federal, assim como Gustavo Mitre, que pretende se candidatar novamente a federal.
Pelo lado da situação, o prefeito Neider tem compromisso com Agostinho Patrus e deve apoiar o atual senador Jaiminho Martins, que deve ser candidato a federal. Informações do jornal são de que Jaiminho, que é tido como parceiro do prefeito, deve buscar apoio na oposição a Neider, devido ao desgaste da atual administração junto aos eleitores itaunenses. O prefeito deve trabalhar com candidaturas a estadual, no sentido de opor-se a seu maior adversário, que é o ex-prefeito, Osmando.
O fato é que o dia 2 de abril é o prazo final para quaisquer mudanças de partido, o que é um apontamento para as definições de candidaturas. Até o dia 5 de agosto as candidaturas têm de estar definidas, mas o trabalho com o eleitor não pode esperar até lá, por isso as definições devem acontecer nas próximas semanas.
2 de abril de 2018: Prazo limite para o candidato estar filiado a um partido.
4 de maio de 2018: Data final para o eleitor solicitar a inscrição ou alterar o título de eleitor, transferir o domicílio eleitoral, regularizar a situação ou requerer a transição para Seção Eleitoral Especial (destinada aos eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida).
13 de junho a 3 de agosto 2018: Fase em que são escolhidos os integrantes das Mesas Receptoras.
5 de julho de 2018: Passa a ser permitido ao candidato a propaganda intrapartidária visando sua nomeação à candidatura. É vetado o uso de rádio, televisão e outdoor.
20 de julho a 5 de agosto de 2018: Período no qual os partidos estão autorizados a promover convenções para a definição dos candidatos.
3 de agosto de 2018: Data limite para o eleitor solicitar a segunda via do título de eleitor fora do seu domicílio eleitoral.
15 de agosto de 2018: Final do prazo para os partidos políticos e coligações registrarem seus candidatos.
16 de agosto de 2018: Início da propaganda eleitoral.
26 de agosto de 2018: Começa a propaganda eleitoral gratuita através do rádio e televisão.
13 de setembro de 2018: Prazo limite para a definição e comunicação dos partidos políticos à Justiça Eleitoral dos gastos de campanha dos candidatos.
15 de setembro de 2018: É publicado pela Justiça Eleitoral o relatório das receitas em dinheiro coletadas pelos partidos políticos para patrocinar as campanhas eleitorais.
22 de setembro de 2018: Prazo final para o eleitor requisitar em seu domicílio eleitoral a segunda via do Título de Eleitor.
29 de setembro de 2018: Fim da propaganda eleitoral gratuita veiculada no rádio e na televisão.
30 de setembro de 2018: Termina o período da exibição de propaganda eleitoral paga.
2 de outubro de 2018: Primeiro turno.
3 de outubro de 2018: Início da propaganda eleitoral referente ao segundo turno, somente a partir das 17h.
5 de outubro de 2018: Último dia para o mesário que abandonou a votação no primeiro turno justificar sua ausência.
28 de outubro de 2018: Encerramento da propaganda eleitoral gratuita através do rádio e da televisão associada ao segundo turno.
29 de outubro de 2018: Acaba a propaganda eleitoral paga relativa ao segundo turno.
30 de outubro de 2018: Segundo turno.