Itaúna, 19 de novembro de 2017

Cadastro

11 de novembro de 2017 às 07h00 - Atualizado: 18 de novembro de 2017 às 10h00

Base rachada?

Vereadores reclamam de atendimento na assessoria do prefeito

A reunião da Câmara, de terça-feira, 7, aponta para um racha na base aliada do prefeito. Na votação do pedido de urgência do Executivo veio o primeiro sinal: o prefeito perdeu por 9 votos contrários, e não houve questionamento dos que aprovaram a queda do regime de urgência, nem mesmo do líder do prefeito e do presidente da Câmara, aliado de primeira hora da administração e que tem atuado quase que como um “segundo líder” do prefeito Neider. Vereadores que votam sempre a favor das propostas do prefeito, como Iago e Anselmo, foram contrários. Até mesmo o tucano Lequinho, que segundo boatos, teria “mudado de lado”, foi contra o pedido. Na discussão do pedido, apenas os oposicionistas se manifestaram.
Durante a reunião, muitas reclamações em relação à falta de obras, como recuperação de asfaltamento (tapa-buracos) e pequenos pedidos não atendidos, foram entremeados com queixas, como quanto ao tratamento recebido pelos edis. O secretário da Mesa, vereador Da Lua, tucano, mas que reforça a base de Neider desde os primeiros dias do mandato, reclamou em várias oportunidades, pelo fato de o prefeito não receber “deputados que não sejam do PT”, como chegou a dizer em uma de suas falas. Nas entrelinhas o vereador mostrou seu descontentamento com a situação, dizendo que “deputados tem que ser atendidos pelo prefeito”, independente do partido ao qual está filiado.