Itaúna, 21 de abril de 2019

Cadastro

13 de abril de 2019 às 07h00 - Atualizado: 13 de abril de 2019 às 12h21

Aumento de 38,3% em investimentos na saúde

Estudo publicado no site do Conselho Federal de Medicina (CFM) mostra aumento de 38,3% em investimentos com recursos do município na área da saúde, comparando os anos de 2016 e 2017. Conforme os dados, Itaúna investiu R$ 323,46 por habitante em 2016 e pulou para R$ 447.36 em 2017. Esse aumento representou mais de R$ 11 milhões ao final de um ano. Se em 2016 o investimento na saúde, em Itaúna, com recursos do município, foi de R$ 29.983.448,16 milhões, em 2017 os valores chegaram a R$ 41.468.482,56.
O levantamento feito pelo CFM mostra os números desde 2013, apresentando o quadro de todos os municípios e mostrando que o último ano do mandato passado apresentou queda acentuada nos investimentos. Em Itaúna os números levantados foram os seguintes: 2013 – R$ 374,61; 2014 – R$ 373,66; 2015 – R$ 390,26; 2016 – R$ 323,46; e 2017 – R$ 447,36. Os dados referentes ao ano de 2018 ainda não foram apresentados.
Em relação às cidades de porte médio, com população entre 80 e 120 mil habitantes, Itaúna está em excelente posição, ficando com o terceiro maior investimento per capita em 2017. Na região, entre as maiores cidades, ocupa a primeira posição, com investimento superior a Divinópolis, Pará de Minas e Nova Serrana, que são cidades com 80 mil ou mais habitantes do que Itaúna. Em rápido levantamento feito pela reportagem, Nova Lima (que tem ótima arrecadação com os royalties do minério) é a primeira, com R$ 1.013,89 e população de 92 mil habitantes; seguida por Paracatu, com investimento per capita de R$ 571,80 e população também em torno de 92 mil habitantes. Itaúna é a terceira, com R$ 447,36.
Completam a relação das cidades de porte médio, por ordem de investimento per capita, Lavras, com R$ 394,98 e população de 107 mil; Pará de Minas, com R$ 393,46 e população de 92,7 mil habitantes; Ituiutaba, R$ 354,89 e população de 104 mil; Nova Serrana, R$ 353,10 e 94 mil habitantes; Itabira, R$ 345,11, 119 mil habitantes; Divinópolis, R$ 324,85, 234 mil habitantes; Passos, R$ 284,92 e 114 mil habitantes. E ainda, Muriaé, 275,85, 108 mil habitantes; Manhuaçu, R$ 258,94 e 88 mil habitantes; e Coronel Fabriciano, R$ 166,03 e 110 mil habitantes.