Itaúna, 21 de setembro de 2018

Cadastro

30 de junho de 2018 às 07h00 - Atualizado: 07 de julho de 2018 às 11h41

Apenas uma piada pronta

Normalmente, a coisa pública é avaliada num todo, diríamos que a gestão pública é sempre vista como positiva ou não pelo conjunto da obra. E a nossa atual gestão municipal, se considerarmos o conjunto da obra até aqui, pode ser definida como uma piada pronta, pois as trapalhadas protagonizadas até aqui pelos seus vários setores são dignas de repúdio, risos e merecem registros no livro dos atos inacreditáveis. E isso é simples de ser definido. Capitaneada por um político experiente, que foi vereador, com a função de líder do prefeito, o que o credencia como conhecedor da legislação pertinente ao município, da Lei Orgânica, do Regimento Interno da Câmara e das funções legislativas, assim, poderia e deveria estar convivendo melhor com o Poder Legislativo para que o governo fluísse melhor. Além de ex-vereador, o comandante em chefe do município foi deputado por três mandatos, assim, conhece os permeios do processo legislativo em nível estadual, sabe os tramites para manter o município como recebedor de benefícios, no entanto, escolheu o pior caminho, optou pelo confronto com o governador, de quem foi aliado na campanha eleitoral, em que perdeu para deputado. É verdade que o governo petista de Pimentel deixou os municípios de “pires nas mãos”, com os atrasos nos repasses que acumularam, prejudicando o andamento da máquina, mas a política da “boa vizinhança” poderia ter melhorado a performance da administração.
E se como tudo isso não bastasse, a “guerra surda” travada dentro do seu estafe administrativo, principalmente no alto escalão, como comentamos na semana anterior, acabou por fazer com que a máquina administrativa não cumprisse o seu papel até aqui. Temos um procurador-geral que exerce função política, sem entender nada de política. Pelo menos até 18 meses atrás, nunca havíamos ouvido falar nele nos meios políticos, nem como advogado atuante nas causas públicas. Como tem atuação política, ao que parece não tem tempo para trabalhar as questões jurídicas com presteza, aí, temos um Plano Diretor que está travando a cidade, em que o procurador está sentado em cima e não consegue liberá-lo para encaminhamento à Câmara. Na Regulação Urbana temos um técnico que, dizem, é competente, mas “nada anda”, os construtores e empreendedores da construção civil só fazem reclamar. No lugar, deveria estar um político, com jogo de cintura, e acompanhado de uma assessoria técnica (aí entra o atual secretário), para que as solicitações fossem liberadas com base na técnica, mas também com um pouco de visão política; com critério, mas com uma visão voltada para a cidade, seu crescimento contínuo e a geração de emprego e renda vindos da construção civil. No meio-ambiente, optaram por uma xiita, e que, na opinião de muitos entendidos, acaba por não fazer “a coisa” certa. É preciso preservar, mas também é preciso critério para que o município não fique travado no setor industrial, comercial e agropecuário. Mais uma vez é necessário que o bom senso impere. E ele simplesmente não existe, neste caso. Um desastre. No que diz respeito a projetos, visando recursos federais e estaduais, via emendas parlamentares, o desastre é maior, não se consegue fazer planilhas e apresentar documentos para a liberação de recursos. A incompetência impera. O município já perdeu mais de R$ 1 milhão em recursos. É melhor nem estender o comentário. Na Assistência Social, a pasta está entregue, em minha opinião, a uma pessoa inteligente, boa, ótimo profissional em sua área, a Medicina, mas abilolada. No Esporte, os feitos são muitos, mas o comandante!!!
Enfim, o governo neidista, até aqui, repetimos, não sabe a que veio e enquanto isso nos protagoniza verdadeiras piadas prontas, pois inaugura guarita, pintura e cobertura de quadras, apodera-se de feito alheio, caso da iluminação do campo do Garcião, a iluminação foi feita pela Cemig. Aliás, o alcaide é mestre nisso... Ainda não inauguraram a cobertura do apartamento para andarilhos (ex-caramanchão para jogos de cartas) e moradores de rua, devidamente hospedados na Praça Dr. Augusto, mas, ao que parece, o Dr. Élvio Marques já decidiu que vai construir outro apartamento nas imediações, pelo menos anunciou isso no sábado passado para os presentes na Praça. Isso é outra piada pronta. E para completar a sequência de piadas mais que prontas, inauguraram uma guarita, que mais parece um barracão do Projeto Minha Casa, Minha Vida, com discursos, pompas, presença de promotor, padre e a claque. Uma verdadeira piada, mais que pronta. O pior da piada é que a guarita, sem estilo arquitetônico definido, contrasta com a arquitetura colonial da recém-reconstruída Igrejinha do Bonfim e seus oratórios. E o projeto arquitetônico da mesma não poderia, em hipótese alguma, ter sido aprovado pela Regulação Urbana...kkkkkkkkk...Pois muito bem! Senhor prefeito, até aqui... tudo é apenas uma piada pronta.