Itaúna, 21 de maio de 2018

Cadastro

05 de maio de 2018 às 08h00 - Atualizado: 12 de maio de 2018 às 09h57

MENSALINHO

Alexandre Campos aguarda ata da Câmara para denúncia

Acusação é de que prefeito pediu contribuição aos ocupantes de cargos comissionados, inclusive em dinheiro

Falando à reportagem da FOLHA sobre a denúncia que fez na tribuna da Câmara, de que o prefeito Neider teria pedido contribuição partidária aos ocupantes de cargos comissionados, o vereador Alexandre Campos informou que aguarda a ata da reunião da Câmara para leva-la à Delegacia de Polícia Civil. Segundo o vereador, ele já esteve na Delegacia e lhe foi solicitada a ata da reunião em que fez a denúncia, para registrar a mesma. Na tribuna, Alexandre Campos denunciou que todos os secretários municipais foram cobrados pelo prefeito para pedir a contribuição aos servidores e que poderiam fazer a contribuição até mesmo em dinheiro, entregando o envelope com o montante recolhido ao prefeito.
Caso sejam confirmadas as denúncias, o Ministério Público pode acionar o prefeito por improbidade administrativa. Conforme apurou a reportagem, existe proibição na lei de contribuição por parte de ocupantes de cargos comissionados, o que estaria sendo contestado por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, de número 5494, proposta pelo Partido da República, que ainda está sendo analisada pelo Supremo Tribunal Federal. O relator é o ministro Luiz Fux.
O vereador Alexandre Campos informou ainda que foi realizada reunião do seu partido, o MDB, em que o tema foi abordado e que será encaminhado ofício do partido ao prefeito, com a posição partidária sobre o caso. A ata desta reunião também será encaminhada à Polícia Civil, conforme o vereador.
A FOLHA apurou que circulou entre os servidores comissionados da Prefeitura impresso em nome do PSD (partido do prefeito), com autorização para o desconto em folha a contribuição e o número da conta do partido. A denúncia deverá ser formulada oficialmente na próxima semana.