Itaúna, 19 de abril de 2019

Cadastro

09 de fevereiro de 2019 às 07h00 - Atualizado: 02 de março de 2019 às 11h44

Ponto de vista

BAIXO NÍVEL NA CÂMARA A conturbada eleição da Mesa Diretora, cujo resultado levou um mês para ser decidido, já indicava o nível das seções plenárias da Câmara Municipal em 2019. Não imaginava que já a primeira reunião ordinária, na terça-feira (5), virasse caso de polícia, literalmente. O decoro parlamentar parece estar longe do entendimento das presidências (anterior e atual) e da Procuradoria Jurídica da casa, bem como a Comissão de Ética, que tem sido omissa na resolução dos sucessivos bate-bocas e acusações proferidos por edis durante as reuniões da casa. Exercer o papel de vereador não é brincadeira. Exige compromisso e responsabilidade com os cidadãos. É defender o interesse público, com projetos que atendam a maioria e não fiquem só no papel, além de colocar a cara na rua, dia após dia, para fiscalizar as demandas da cidade. O eleitor itaunense está exausto. 2020 vêm aí e as próximas eleições prometem mudanças radicais nas 17 cadeiras da casa.

BAIXO NÍVEL (2) É responsabilidade e promessa da base governista, que elegeu o até então opositor Alexandre Campos (MDB) no comando da atual Mesa, resolver a crise política e institucional que se instalou na Câmara. Como se já não bastasse a alta rejeição do itaunense com o governo de Neider Moreira (PSD), agora mais essa. Uma Câmara que de Casa do Povo passou para “Casa dos Escândalos”. Quanta imaturidade e palhaçada com a cara do itaunense!

BAIXO NÍVEL (3) Um dos requisitos fundamentais de um vereador é saber ouvir as demandas da população. Se um edil não consegue absorver as críticas dos cidadãos, não tem moral para se manter no cargo. O que não pode é todo o andamento da Câmara e da cidade ser prejudicado por interesses particulares! Não aguenta? Pede pra sair.
FALA, CIDADÃO! “A reunião durou pouco, custou caro e não vi nenhum projeto de melhoria para nossa Itaúna. Se continuarem criticando uns aos outros, nossa cidade vai ficar parada enquanto outras avançam”, comentário de cidadão, no Facebook, sobre a reunião ordinária de terça (5).

FALA, CIDADÃO! (2) “Enquanto isto a população de Itaúna paga caro para bancar este circo. Alguém já se perguntou quanto custa cada reunião do Legislativo?, outro cidadão indignado.

E A DENÚNCIA? Cidadãos cobram nas redes sociais posicionamento da Câmara sobre a grave denúncia de tentativa de compra de votos, em que Iago Souza Santiago, o Pranchana Jack (Avante), gravou Alex Arthur, o Lequinho (PSDB). O fato veio à tona durante a eleição da Mesa Diretora. Ainda que o caso esteja sob investigação da Justiça, cadê a Comissão de Ética? O povo quer respostas. Já.

BLOCO DO EU COM RAZÃO À margem das polêmicas do Executivo, possivelmente mirando 2020, extremistas de esquerda e de direita tem se esforçado no discurso a base do grito. Para esse pessoal, só um lado compensa e tudo o que é plural prejudica o debate político. Assim não há democracia que aguente. Itaúna necessita justamente o oposto. Mais humildade, gente!

SHOW RURAL COOPAVEL Essa semana escrevo a coluna de Cascavel (PR), conhecida como a Capital da Produção ou a Capital do Oeste do Paraná, para a primeira feira de agronegócio da temporada. 2019 promete e os grandes produtores rurais do país se movimentam para as próximas safras.

FALE COM A COLUNA viuitauna@gmail.com

Colunas recentes de Bruno Freitas - Ponto de vista

Nenhum resultado encontrado