Itaúna, 23 de outubro de 2017

Cadastro

14 de maio de 2016 às 06h32

Diretrizes alimentares

São cinco as diretrizes alimentares que devem ser seguidas para uma alimentação saudável:

1. Seguir um padrão alimentar saudável que possa ser seguido pela vida inteira. Todas as escolhas alimentares são importantes. Escolha um padrão de alimentação saudável, com uma quantidade adequada de calorias para ajudar a manter um peso corporal saudável, ter um aporte de nutrientes adequado e reduzir o risco de doenças crônicas.
2. Focar na variedade, qualidade nutricional e na quantidade ingerida. Para atingir as necessidades nutricionais dentro de um limite calórico, deve-se escolher uma variedade de alimentos com bom valor nutricional dentre todos os grupos de alimentos, considerando as quantidades recomendadas.
3. Evitar adicionar açúcares nos alimentos e gorduras saturadas (de origem animal) e reduzir o consumo de sódio (sal). Reduzir alimentos e bebidas com altas taxas desses componentes. Vale a pena comparar marcas e observar sempre a tabela nutricional!
4. Preferir escolhas saudáveis de alimentos e bebidas. As bebidas também devem ser bem escolhidas, fuja das industrializadas, e tenha cuidado com a quantidade a ser consumida. Apesar de proporcionar uma sensação de leveza, podem conter muitas calorias.
5. Manter padrões alimentares saudáveis para todos os ambientes frequentados, em casa, na escola, no trabalho...
Pequenas mudanças fazem muita diferença no decorrer da vida!

Priscila Lara - Nutricionista clinica e esportiva Educadora em diabetes - CRN - 10850 - Nutrição

Benefícios da atenção plena para a alimentação e controle de peso

A cada dia é mais comum observarmos pessoas comendo em frente à TV, com o celular na mão ou até mesmo lendo. Os aparelhos eletrônicos nos acompanham o tempo todo, de forma que cada vez é mais difícil realizar uma refeição tranquilamente. Poucas pessoas dispõem de tempo para as refeições e se concentram na mesma. Pesquisadores estudam a relação deste fenômeno como um dos responsáveis pelo aumento do peso, sendo que uma mudança de comportamento e o foco ser direcionado para a alimentação poderiam surtir efeitos.
Um estudo piloto com 40 adolescentes em Richmond County, Georgia, mostrou que a formação da consciência na alimentação baseada na atenção plena durante as refeições, incentivou adolescentes a comer de forma mais saudável, e a se exercitar mais.
A intervenção começou com técnicas mais fáceis, como a meditação baseada na consciência da respiração, onde os alunos se concentraram no movimento de seu diafragma como uma maneira de aprender a prestar mais atenção aos seus corpos. As 12 sessões também incluíram o uso de chocolate para aumentar a consciência sobre gosto, sabor e saciedade, explicando como as emoções podem provocar excessos. O estudo foi constituído de um grupo controle no qual os participantes recebiam aula sobre saúde.
A maior parte dos adolescentes estava acima do peso; a maioria tinha maus hábitos alimentares. Cerca de 20% dos participantes relataram que não estavam conscientes do fato de que eles comiam rápido demais ou que se sentiam desconfortáveis após as refeições. Quase 60% relataram um problema de compulsão alimentar.
Adolescentes do grupo de intervenção apresentaram ligeira tendência de queda no seu peso e ao final do estudo estavam consumindo uma dieta saudável – com menos gordura e calorias – e relataram diminuição da fome percebida.

Colunas recentes de Priscila Lara - Nutricionista clinica e esportiva Educadora em diabetes - CRN - 10850 - Nutrição