Itaúna, 17 de dezembro de 2018

Cadastro

17 de março de 2018 às 08h00 - Atualizado: 14 de abril de 2018 às 10h32

Coluna do Cruzeiro

O Cruzeiro fechou a sua participação na primeira fase do Campeonato Mineiro com um empate com o Patrocinense. O jogo em si foi muito fraco tecnicamente, mais pela falta de motivação e de entrosamento do nosso time, do que por falta de qualidade técnica, apesar de alguns jogadores estarem precisando de oportunidades para mostrar que têm condições de, no mínimo, permanecerem no grupo, como é o caso do Rafael Marques, que até jogou bem, e até marcou um gol. E tem também no caso do Ezequiel que, infelizmente, é um jogador esforçado, mas não tem nenhuma condição de jogar num time da grandeza do Cruzeiro. Tem também o caso do Dedé, que esbanjou a categoria de sempre, mas é sempre uma incógnita, por causa das suas constantes lesões. Mas se ele tiver conseguido se recuperar, em breve será titular.
Amanhã o Cruzeiro volta a enfrentar o Patrocinense, só que dessa vez, com certeza, a coisa será diferente, a começar pelo time que entrará em campo, que, provavelmente, será o titular, até porque, é pouco provável que o Cruzeiro perca e venha a ser desclassificado. Mesmo assim, é preciso encarar o jogo com seriedade para evitar um vexame histórico, afinal, todo adversário merece ser respeitado. A vitória e a consequente classificação nos darão moral e tranquilidade para os próximos compromissos pelo Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores.
Vem me chamando a atenção é o fato da nossa diretoria já estar renovando de forma antecipada o contrato dos jogadores. Acho que é uma medida acertada, já que o Cruzeiro tem um bom elenco e se conseguir mantê-lo por mais tempo, teremos chances de ganhar algum título importante. Saudações Celestes.

Colunas recentes de Toninho da Banca - Coluna do Cruzeiro

Nenhum resultado encontrado