Itaúna, 30 de abril de 2017

Cadastro

25 de março de 2017 às 07h00 - Atualizado: 29 de abril de 2017 às 11h03

Coluna do Cruzeiro

O Cruzeiro voltou a fazer um jogo abaixo da crítica no domingo contra o time do Tombense, e dentro de casa. Até entendo que o adversário veio apenas com a proposta de se defender, mas um time da grandeza do Cruzeiro tem que estar preparado para qualquer situação. Penso que existe um erro de estratégia, percebe-se que o time acha que em qualquer instante pode decidir o jogo, e não é bem assim. Pelo contrário, já houve jogo em que o Cruzeiro estava ganhando por um gol de diferença e correu um sério risco de tomar o gol de empate. Além de jogar mal, o Cruzeiro tomou um gol infantil logo na saída de bola do segundo tempo, por pura desatenção, os jogadores deixaram a Tombense entrar tocando a bola na nossa defesa e finalizar na “cara” do Rafael, que não teve culpa nenhuma no gol sofrido. Depois o time tentou muito, mas não conseguiu furar a retranca adversária. Outro detalhe me chamou a atenção, pelo menos nesse jogo o Cruzeiro não teve o homem de ligação entre a defesa e o ataque, pois o Ariel Cabral e o Henrique jogam recuados tentando apenas os lançamentos longos, o que não funciona contra um adversário retrancando. Então seria bom que o Mano Meneses enxergue logo esse detalhe.
O Everton Ribeiro está retornando ao Brasil. É claro que a contratação dele é difícil, pois vários times já manifestaram o interesse em contratá-lo. Mas ele seria a solução para a falta de criatividade do nosso meio-campo. Sei que ele é caro, mas vale a pena. O retorno é garantido. Na terça-feira o Cruzeiro jogando com um time completamente reserva, apenas empatou com Joinville pela Primeira Liga, e isso não serve de desculpa, pois, pela grandeza do Cruzeiro, ele tem a obrigação de ganhar. Foi bom ver o Dedé jogando novamente, tomara que ele tenha condições de seguir em frente com a sua carreira. Saudações Celestes!

Colunas recentes de Toninho da Banca - Coluna do Cruzeiro

Nenhum resultado encontrado