Itaúna, 13 de dezembro de 2018

Cadastro

22 de setembro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 20 de outubro de 2018 às 11h06

Coluna do Atlético

Foram cinco jogos em 2018 entre Galo e Raposa. São duas vitórias para cada um e apenas um empate. Que é exatamente o deste último clássico entre eles. No ano esse jogo não foi dos melhores tecnicamente, mas valeu pela atuação dos dois goleiros, mostrando que o placar foi justíssimo e ninguém reclamou do soprador de apito. Vamos às avaliações: O Victor assistiu à partida no primeiro tempo e no segundo foi o salvador da pátria, nota 8; Emerson, marcou bem e nada de apoio, 6; Maidana, até que vem dando conta do recado, 7; Leonardo Silva, no mesmo nível do seu companheiro de zaga, 7; Fábio Santos, aceitável, 6; Adilson, bem como destruidor e fraco no apoio, 7; Elias, fez um bom primeiro tempo e sumiu no segundo, 6; Luan, conseguiu não marcar de cabeça dentro da pequena área, 6; Cazares, altos e baixos na partida, 5; Chará, o melhor do ataque, 7; Ricardo Oliveira, o pior do time, 4. Entraram e levam nota 5 o Galdezani, Edinho e Davi Terans.
Fim da 25ª rodada e estamos em 6º lugar com 42 pontos, 41 gols pró, 29 contra. E amanhã, às 16 horas, no Maracanã, temos um jogo difícil contra o Flamengo, onde um empate já cairia muito bem. Sintetizando: o time do Galo é fraco para voos mais altos, pois falta conjunto, jogadores bons e bom treinador.
Hoje completa 52 anos que meu pai, José Alves Paulino, o Zé Bianco, partiu desta vida, deixando muita saudade. Hoje também começa, às 22 horas, a estação mais bonita do ano, a Primavera, com suas flores e muita beleza. Lucas 6, 31 “O que quereis que os homens vos façam, fazei-o também a eles”. Shalon!

Colunas recentes de Rubens Paulino - Tomé - Coluna do Galo