Itaúna, 24 de setembro de 2018

Cadastro

12 de maio de 2018 às 07h00 - Atualizado: 09 de junho de 2018 às 10h16

Coluna do Atlético

O jogo do Galo contra o São Paulo no sábado passado no Morumbi ficou de bom tamanho. O empate em 2x2 foi ótimo. Nós que torcemos e analisamos o nosso time da camisa preta e branca ficamos, creio eu, felizes com a atuação da equipe (mesmo com o Patric). O bom de se ver é que o Roger Guedes voltou a jogar bem e marcou gols e os dois cabeças de área estão comendo a bola. Vamos às avaliações: Victor, sem trabalho no jogo e sem culpa nos dois gols, leva uma nota 6; Patric, quando pensávamos que ele tinha voltado a jogar bem, ele entrega o ouro e foi, com certeza, o pior em campo, 4; Leonardo Silva, tanto ele como o Bremer, seu reserva, não servem para ser titulares, foi mal, 5; Gabriel, ainda não retomou seu bom futebol, apenas regular, 6; Fábio Santos, simplesmente o feijão ou arroz de sempre, o que é pouco atualmente, 6; Adilson, um gigante em campo, marcou e apoiou como ninguém, 8; Blanco, outro que vem correspondendo jogando sempre bem, 7; Luam, desta feita, correu muito, mas não produziu nada, 5; Otero é outro que está caindo a cada jogo, nem nas faltas e bolas paradas está se dando bem, 6; Ricardo Oliveira, isolado no ataque, corre durante os 90 minutos, e está sempre marcando gol; Roger Guedes, outro gigante nos últimos jogos galistas, 8. Entraram Cazares, foi bem, 7; Elias, mal, leva 5; e Erik, 6. Amanhã, em Curitiba, temos pedreira contra o xará do Paraná, onde um empate já satisfaria plenamente.
Amanhã, domingo, dia 13 de maio, se comemora tanta coisa importante que poderíamos falar sobre a Lei Áurea, Nossa Senhora de Fátima, com 101 anos da 1ª aparição e festa na Vila Padre Eustáquio, já que a santa é a padroeira do bairro, e também no mesmo dia, neste ano, comemoramos o Dia das Mães, a pessoa mais importante na vida de qualquer família, e faz também um mês do falecimento da Bianca, minha irmã, que foi uma mãe santa. Provérbios 19,18 “Corrige teu filho enquanto há esperança, mas não te enfureças até fazê-lo vencer”. A benção mãe, saudade sempre...

Colunas recentes de Rubens Paulino - Tomé - Coluna do Galo