Itaúna, 17 de dezembro de 2018

Cadastro

10 de março de 2018 às 07h00 - Atualizado: 07 de abril de 2018 às 10h04

Coluna do Atlético

É duro ver a classificação do Rural. Principalmente, vendo que o nosso Galo, na 9ª rodada, faltando dois jogos para terminar a primeira fase, corria o risco de ser rebaixado para a série B. A verdade é que os 12 times, na teoria, tinham condição de ultrapassar o nosso Atlético, e é claro que a 10ª rodada, (de quarta e quinta-feira) mudaram muita coisa, como podem ver. Mas perdemos o clássico, num jogo igual, onde o empate teria sido mais justo, pois cada time mandou em um tempo.
Vamos às avaliações do clássico: Victor, sem trabalho e sem culpa no gol adversário, 7; Patric, razoável, mas mal colocado, deu campo para o gol do adversário, 6; Leonardo Silva, falhou no gol adversário, mostrando lentidão, 5; Gabriel, deu conta do recado, 6; Fábio Santos, aceitável, 6; Adilson, jogou bem no desarme, 7; Elias, mal outra vez, 5; Otero, chutando forte e correndo o tempo todo, 7; Erik, perdeu o chamado gol feito, 5; Ricardo Oliveira, fraco, 5; Roger Guedes, nada fez, 5. Em síntese, chutamos ao gol adversário 18 vezes, contra oito do inimigo, mas a dele entrou uma e perdemos mais uma vez para a Raposa.
Quinta-feira, com a faca no pescoço, fomos a Uberlândia e conseguimos sair com a vitória sobre o lanterna do campeonato. Jogamos mal mais uma vez, mas fizemos o dever de casa. Amanhã vamos sofrer com a Tombense, no Horto, e veremos onde vamos ficar colocados (sic).
Amanhã fazem dois anos que o nosso inesquecível Padre Nilo Caetano Pinto partiu para o céu, deixando Itaúna mais triste e saudosa do grande Americano que se foi. Gênesis 12,3: “Abençoarei aqueles que te abençoarem, e amaldiçoarei aqueles que te amaldiçoarem; todas as famílias da terra serão benditas em ti”. Promessa de Deus à Abraão.

Colunas recentes de Rubens Paulino - Tomé - Coluna do Galo