Itaúna, 19 de novembro de 2018

Cadastro

03 de novembro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 17 de novembro de 2018 às 10h28

Coluna do América

O América vive o pior momento no Campeonato Brasileiro desde a chegada do técnico Adilson Batista, que estreou diante do Internacional, na 15ª rodada. A derrota por 1 a 0 para a Chapecoense, no último sábado, fez com que o time permanecesse em 16º lugar, com 34 pontos. O péssimo rendimento do ataque do Americano, no entanto, não se limita somente ao jogo na Arena Condá. Desde que Adilson Batista assumiu, a equipe não balançou as redes adversárias em 10 das 17 partidas, o que corresponde a 59% do total jogado no período. Foram 11 gols marcados, com média de 0,64 gol por jogo. O Rafael Moura fez seu último gol no dia 26 de agosto e o Luan só sabe brigar no final das partidas. Insatisfeitos com os últimos resultados, com a diretoria e os jogadores, os torcedores do Coelho organizaram e fizeram um protesto ontem, sexta-feira, dia 02, às 8h, em frente ao CT Lanna Drumond, em Belo Horizonte. A torcida tem toda razão em protestar. Após a contratação do Adilson, o time conseguiu bons resultados ao vencer Internacional e Santos, e empatar com o Palmeiras, atual líder do Brasileirão, entretanto, o clube voltou a vivenciar uma sequência irregular e conquistou só mais duas vitórias (contra Sport e Vasco) até aqui.
As sete rodadas que restam no Brasileirão reservam confrontos complicados para o nosso time. Serão 04 jogos no Independência, e três contra equipes que lutam na parte de cima da tabela. Pelo o que vem jogando, o América só tem empatado em casa, e fora não marca nenhum pontinho. Então, a situação é muito complicada e é até desesperadora. É triste ver o Coelho jogando para voltar para a segunda divisão. Porém ainda temos que acreditar que o nosso time possa ficar na primeira divisão. Abraço Verde

Colunas recentes de Rogério Augustus - Coluna do América

Nenhum resultado encontrado