Itaúna, 18 de dezembro de 2018

Cadastro

27 de outubro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 17 de novembro de 2018 às 10h28

Coluna do América

Não foi no sábado passado que o meu América quebrou o jejum de vitórias, que já dura sete jogos. O empate em 1 a 1 contra o Grêmio, no Independência, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, além de aumentar o número negativo, colocou ainda mais pressão no técnico Adilson Batista, alvo de críticas por parte da torcida alviverde após a partida. Para conseguir o objetivo de permanecer na série A, o que mais precisa melhorar no América é o ataque. Até aqui, o Coelho fez apenas 26 gols, o que dá uma média de 0,86 gol por jogo. Deixar o Serginho sair no início do campeonato e o Rafael Moura jogar tão pouco estão sendo falhas imperdoáveis... Em consequência disto, o ataque do Coelho que não tem sido tão efetivo na temporada. Porém a defesa está um pouco melhor este ano. Até o momento, foram 12 derrotas em 30 jogos, tendo sofrido 35 gols. Em comparação com o ano de 2011, o time perdeu 17 vezes e levou 69 gols. Já em 2016, o Coelho foi derrotado em 24 jogos e a meta foi vazada 58 vezes.
Vamos ao jogo contra o Grêmio: no 1º tempo, o América aproveitou o fator local e a falta de entrosamento dos reservas do Grêmio para impor seu estilo. Os jogadores americanos trocaram passes e envolveram os comandados de Renato Gaúcho, porém, pecavam no momento da finalização. Aos 28, Paulo Víctor evitou o gol de Gerson Magrão. Oito minutos depois, no entanto, nada pôde fazer, Juninho completou um cruzamento de Carlinhos e mandou para o fundo das redes. A partir daí o Coelho empilhou chances, mas não conseguiu ampliar.
No 2º tempo, o Grêmio avançou a marcação e, aos 10 minutos, Kaio obrigou o João Ricardo a fazer grande defesa. Os visitantes seguiram em cima. Nove minutos depois, Juninho Capixaba invadiu a área e sofreu pênalti de Aderlan. O que não podia ter acontecido, pois o João raramente pega pênalti. Jean Pyerre bateu no canto direito do goleiro, que caiu para o lado esquerdo. Com esse empate, o América se vê cada vez mais próximo do temido Z4. O time alviverde está na 15ª posição, com 34 pontos. O Coelho tentará a reação contra a Chapecoense neste sábado, às 19h, na Arena Condá. Vou continuar torcendo para que a sorte americana mude. Abraço verde.

Colunas recentes de Rogério Augustus - Coluna do América

Nenhum resultado encontrado