Itaúna, 13 de novembro de 2018

Cadastro

08 de setembro de 2018 às 07h00 - Atualizado: 29 de setembro de 2018 às 13h08

Coluna do América

Quando escrevi este comentário na quinta-feira, o América ocupava a 13ª posição na tabela de classificação do Brasileiro, e estava a 3 pontos da zona de rebaixamento. No próximo, escreverei sobre o jogo contra o Vasco e contra o Ceará. A minha torcida será para que eu escreva com alegria na semana que vem. Hoje comento frustrado mais uma derrota do meu Coelho. O jogo contra o Vitória, sábado passado, teve o lance crucial da partida, aos 15’, com o Rafael Moura que, depois de marcar em duas partidas seguidas, foi expulso após o juiz considerar que, ao deixar o braço no rosto do adversário, ele o atingiu com uma cotovelada. Em minha opinião, o jogador do Vitória fez um “drama” exagerado. Não houve nada machucado. Não sangrou o “cherador” do “ator dramático” e nem houve nenhuma marca da cotovelada. Porém, tenho que reconhecer que o He-Man agiu com imprudência, pois a maioria dos árbitros coíbe estes lances com expulsão. E depois, com um jogador a menos, o Vitória dominou a partida e conseguiu marcar o seu gol aos 11’ do segundo tempo. O atacante baiano Léo Ceará arriscou de fora da área e a bola bateu na trave esquerda, rolando em seguida até a direita, indo para o fundo do gol do João Ricardo. Os baianos pararam o ataque americano com muitas faltas e tiveram quatro jogadores amarelados. O Coelho teve uma única chance de empate com o lateral Carlinhos, que chutou aos 42’ da etapa final, para a defesa do goleiro do Vitória. Foi a quinta derrota pelo placar de 1x0.
Agora o América precisava se recuperar contra o Vasco. E este jogo, que foi na quinta-feira, dia 06 de setembro, foi em um dia muito importante para o nosso goleiro João Ricardo. Foi o dia do seu aniversário (completou 30 anos) e o de número 200 dele com a camisa do Coelhão. Foi também um dia importantíssimo para a minha filha caçula, a Luiza. Dia em que ela completou também mais um ano de vida. Parabéns para os dois. Torço para que contra o Ceará, amanhã, domingo, dia 09, também no Independência, venham mais três pontos. O meu Coelho precisa desta pontuação, porque na sequência do campeonato os jogos serão cada vez mais complicados. Vencendo, o time será mais respeitado pelos adversários, e a “moral” do grupo melhora muito. Abraço Verde.

Colunas recentes de Rogério Augustus - Coluna do América

Nenhum resultado encontrado