Itaúna, 23 de setembro de 2018

Cadastro

16 de junho de 2018 às 07h00 - Atualizado: 07 de julho de 2018 às 11h42

Coluna do América

Nas duas partidas antes da parada para a Copa do Mundo, o América marcou apenas mais um pontinho, para decepção de todos nós, torcedores, apaixonados pelo Coelhão. A consequência de o meu time estar há 3 partidas sem vitória, é estar nesse momento a dois pontos da zona de rebaixamento. Com 14 pontos, na 13ª posição, a pausa será, então, importante para recuperar jogadores, como o goleiro João Ricardo, que está fazendo muita falta ao time. Na derrota para o Grêmio no domingo passado pelo placar de 1x0, a saída errada do gol do Jory foi decisiva para a derrota do meu time. Lógico que a culpa não é só dele. O Rafael Moura teve uma chance de empatar o jogo no final da partida, recebendo um levantamento dentro da área, sem nenhuma marcação, mas cabeceou nas mãos do goleiro gremista. Porém, em cada saída do gol do Jory, a torcida fica com o coração na mão. E ele tinha tudo para evitar o gol dos gaúchos, mas como já escrevi, tem que sair do gol com mais velocidade e certeza do que vai fazer. E isto ele não faz. No empate na quarta-feira contra a Chapecoense, o Coelho foi melhor no primeiro tempo, mas desperdiçou todas as chances criadas. Foram cinco, só nos 15 minutos iniciais. Ademir foi o que mais destacou, mas sem eficiência no arremate final. Judivan teve a melhor chance do primeiro tempo, aos 23’, mas Jandrei, o goleiro da Chape, salvou, e no rebote, com Jandrei caído, Ademir chutou por cima da trave. No 2º tempo só deu Chapecoense. Não sei o que aconteceu com o nosso time. E aí, quem nos salvou o foi o Jory. Em um contra-ataque, o jogador catarinense Bruno Silva pegou a bola na defesa, e de frente para o Jory chutou fraco e o goleiro americano defendeu.
No final do jogo a comissão técnica do América reclamou muito com a arbitragem, que usou critérios diferentes durante a partida. Distribuiu 5 cartões amarelos para os jogadores do Coelho, e para os da Chape nenhum. Teve lance de cortar contra-ataque dos dois lados, mas só os jogadores do Coelho foram amarelados. Teve falta cortando contra-ataque, sem dar vantagem para o América. E bola que não bateu na mão do Rafael Moura e o juiz viu falta. Isto prejudicou muito o meu América. Agora é esperar a Copa passar, torcer pelo Brasil, e ver se no segundo semestre o América melhora, e luta com todas as forças para ficar na elite do Brasileirão. Abraço verde.

Colunas recentes de Rogério Augustus - Coluna do América

Nenhum resultado encontrado